Governo prolonga período crítico dos incêndios

Os Bombeiros das Taipas informam a população em geral que, atendendo às circunstâncias meteorológicas excepcionais que se registam nesta época do ano e que irão persistir, foi aprovado em reunião do Conselho de Ministros o prolongamento do período crítico no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta contra Incêndios, até ao dia 15 de Outubro.

Durante o período crítico de incêndios, nos espaços florestais ou agrícolas, é proibido:

  • O acesso a zonas críticas;
  • Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração;
  • Utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos;
  • O lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
  • Fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem;
  • A fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.
  • Fazer circular tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

12920512_10153775520548183_7980873608481533109_n

 

Bombeiros das Taipas combateram incêndio em Corvite

Os Bombeiros das Taipas, combateram este domingo de tarde, um incêndio num anexo de uma habitação situada na Rua Central, freguesia de Corvite.
O alerta chegou por volta das 15H00 e devido à proximidade a que as chamas se encontravam de outras habitações, os bombeiros das Taipas mobilizaram para esta ocorrência 6 veículos com 32 elementos, que, apesar de evitar a propagação do fogo para outros edifícios, não evitaram a perda total do anexo.
No local esteve ainda presente a GNR das Taipas que tomou conta da ocorrência.

Bombeiros das Taipas resgataram raposa que caiu em ponto de água

Os Bombeiros Voluntários das Taipas resgataram com sucesso uma raposa que caiu num ponto de água, na freguesia de Longos, esta quinta-feira.
O animal caiu num ponto de água, que costuma ser utilizado pelos helicópteros para o combate a incêndios florestais, mas que na altura se encontrava vazio.
O alerta foi dado pelas 22:55 horas, tendo os Bombeiros das Taipas mobilizado para o local oito elementos e duas viaturas. Os trabalhos foram dados por concluídos já depois da meia noite.
Após o resgate com sucesso, o animal permanece nesta altura no quartel dos Bombeiros das Taipas e irá ser entregue esta sexta-feira ao Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente (SEPNA) do Destacamento da GNR.

 

Encontrado homem desaparecido no Rio Ave

Os Bombeiros das Taipas foram alertados pelas 12h45m desta quarta feira para o desaparecimento de um indivíduo do sexo masculino no Rio Ave, em Campelos, na vila de Ponte.
A corporação Taipense mobilizou para a operação de socorro 20 operacionais, cinco veículos, e uma equipa de mergulho, contando ainda com o apoio de uma equipa de mergulho dos Bombeiros Famalicenses.
Ao fim de mais de 5 horas de buscas aquáticas e apeadas, o corpo foi encontrado pelas equipas de mergulho no leito do Rio Ave.
A GNR de Guimarães tomou conta da ocorrência, tendo o corpo sido removido pelos Bombeiros das Taipas para Gabinete Médico Legal de Guimarães.

Como ajudar através do seu IRS sem custos?

Como pode, através do seu IRS, ajudar os Bombeiros das Taipas?

 

Ao preencher a sua declaração anual de IRS Modelo 3 (em papel ou on-line) no quadro 11 (Instituições Particulares de Solidariedade Social ou Pessoas Coletivas de Utilidade Pública), faça uma cruz no Campo 1101 e coloque o NIPC da AHBVCT – 501 108 653 no espaço à frente.

Desta forma, poderá dar um donativo à AHBVCT correspondente a 0,5% do valor liquidado no IRS, sem qualquer custo para si.

Ainda neste âmbito, também é possível prescindir do benefício de 15% do IVA suportado no abate à coleta do IRS, doando o Estado esse valor à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários das Caldas das Taipas.

Este donativo em nada a afeta o que eventualmente tenha a receber das finanças.

Consignação do IRS – um ato de solidariedade

 

A totalidade dos impostos que pagamos destina-se a financiar as despesas públicas do Estado, não tendo nós qualquer poder de decisão em relação a onde aplicar o dinheiro que pagámos. A única exceção diz respeito à possibilidade de destinar 0,5% do seu IRS. Esta percentagem é retirada ao total que o Estado liquida, e não ao imposto que lhe deve ser devolvido, se houver lugar à restituição.

A Lei n.º 16/2001 de 22 de Junho refere no n.º 4 do artigo 32.º o seguinte: “Uma quota equivalente a 0,5% do imposto sobre o rendimento das pessoas singulares, liquidado com base nas declarações anuais, pode ser destinada pelo contribuinte, para fins religiosos ou de beneficência, a uma igreja ou comunidade religiosa radicada no País, que indicará na declaração de rendimentos, desde que essa igreja ou comunidade religiosa tenha requerido o benefício fiscal.”

O n.º 6 do mesmo artigo acrescenta que: “O contribuinte que não use a faculdade prevista no n.º 4 pode fazer uma consignação fiscal equivalente a favor de uma pessoa coletiva de utilidade pública de fins de beneficência ou de assistência ou humanitários ou de uma instituição particular de solidariedade social, que indicará na sua declaração de rendimentos.”

Depois de liquidado o IRS, o Estado notificará o contribuinte do valor do imposto liquidado, procederá aos devidos ajustes, verificará quanto representa 0,5% do IRS do total de pessoas que decidiram consignar o valor à AHBVCT e, posteriormente, enviará o montante total para a AHBVCT.

Não feche os olhos… Ajude-nos a ajudar!